quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

"Volume 3" - Frank Jorge - 2008

O gaúcho Frank Jorge tem lugar garantido na elite do rock nacional. Fez parte de bandas como Graforréia Xilârmonica, Cascavelettes e Cowboys Espirituais, tendo na sua carreira solo dois grandes discos lançados, a saber: “Carteira Nacional de Apaixonado” de 2000 e “Vida de Verdade” de 2003. “Volume 3” é a continuidade do processo, sendo lançado no final de 2008, continuando a brindar o público com música de extrema qualidade.
Desde o último disco em 2003, Frank Jorge rodou um bocado. Trabalhou na Secretaria de Cultura De São Leopoldo por alguns anos, participou da reunião recente dos Cascavelettes e da Graforréia Xilârmonica, além de lecionar na Unisinos no curso de formação de produtores e músicos de rock, que ajudou a criar. No novo rebento musical, o artista continua o mesmo romântico e irônico de sempre.
Frank no auge dos seus 40 e poucos anos, continua amando os Beatles e a Jovem Guarda e misturando essa com alguns toques de música brega e muito bom humor nas suas letras que mantêm as grandes tiradas. “Volume 3” foi tocado quase todo pelo músico e é anos 60 e jovem guarda do inicio ao fim das suas doze canções. Prepare-se para sair cantando as melodias que ficarão grudadas na cabeça.
O humor ainda é um dos pontos chaves. Em “Elvis”, temos “Elvis na fase decadente é bem melhor que muita gente”. Em “Obsessão anos 60”, ele mesmo se satiriza ao dizer “Não suporto mais esta obsessão pelos anos 60, não consigo explicar só sei que ninguém mais agüenta”. “A Historiadora” narra uma vida meio chata e uma mulher que não tem muito tempo, mas guarda uma fita do Império dos Sentidos, além de citar “Irene” do Caetano Veloso no meio da música.
Em “Pilhas de Livros” temos a ótima “De que me adianta ter pilhas de livros se mal tenho tempo pra ler?” “Eu demiti um amigo” é um boleraço de arrependimento por ter feito o que acusa o titulo. “Não Espero Mais Nada” vem com “Mas nossa vida nos primeiros tempos foi muito boa, saímos no tapa, depois recitei um Fernando Pessoa”. “Se Você Ainda Me Quiser” esbanja romantismo canalha com frases juvenis.
Em “Volume 3”, Frank Jorge usa novamente seu pequeno toque de Midas e entrega outro bonito trabalho folheado a ouro. Pena que por ter sido lançado mais no final do ano, não entrará na lista de melhores de muita gente, o que será uma injustiça, pois “Volume 3” merece um alarde maior. Bote no player e vicie.
My Space: http://www.myspace.com/frankjorgemania

2 comentários:

Maurício disse...

Ufaaa!!! Até que enfim mais um cd deste excelente artista...

Adriano Mello Costa disse...

Tava demorando mesmo :)