sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

"New Magnetic Wonder" - The Apples In Stereo - 2007

O ano de 2007 mal começou e álbuns e mais álbuns começam a “vazar” na internet no meio de alguns lançamentos já oficiais. Vida que segue, diria o mais poético, pois acabamos de enterrar 2006 e ainda exumamos seu corpo vez ou outra enquanto já temos novos lançamentos para escutar.

E mesmo sendo precipitado (ou não, como diria Caetano), um dos discos que farão bonito em 2007, é o novo da banda de Denver, Colorado The Apples In Stereo que coloca no mercado em 06/02/2007, seu mais recente álbum “New Magnetic Wonder”, que já se encontra em pré-venda em alguns sites americanos.

A banda de Robert Schneider (guitarras e vocal), não lançava nada desde “Velocity Of Sound” de 2002, levando 12 meses e gravando em 5 cidades sob a batuta da produção de Bryce Goggin, que já trabalhou com artistas como Pavement e Sebadoh, para colocar seu novo rebento nas lojas.

Quando da sua formação em 1993 e através de seus dois primeiros discos “Fun Trick Noisemaker” de 1995 e “Tone Soul Evolution” de 1997, a banda se caracterizava pelas belas e trabalhadas harmonias vocais e pela psicodelia em clima retrô. Depois do já citado “Velocity of Sound” em que a banda tomou um caminho totalmente powerpop, os seus destinos musicais se alteraram.

“New Magnetic Wonder” reflete uma espécie de conciliação entre essas duas vertentes, além do casamento de outras influências como os anos 70 e o som meio lo-fi de bandas como Guided By Voices e da primeira fase do Pavement.

Robert Schneider e seus asseclas de sempre, John Hill nas guitarras e Eric Allen no baixo, contam agora com Hilarie Sidney na bateria e nos vocais e tiveram o apoio de Bill Doss, amigo de Scheneider (e co-fundador do Elephant 6 junto com ele) nos teclados, além de muitos, muitos convidados.

O disco tem 14 faixas e 12 pequenos intervalos entre as canções, montando sua concepção. Da abertura com o powerpop da dobradinha “Can You Feel It” e “Skyway”, passando pelo pop setentista da perfeitinha “Same Old Drag”, pelo lo-fi e violão de “Sun Is Out”, ou por “7 Stars” que demonstra fortes ecos de Pavement, tudo é para cima, alegre e multi-colorido.

As harmonias vocais com forte influência dos Beach Boys não desapareceram, aparecem continuadamente, mesmo que em uma intensidade menor. A baterista Hilarie contribui belamente em duas músicas “Sunday Sounds” e “Sunndal Song”, levando o clima para os anos sessenta, com melodias bem encaixadas e um instrumental bem simples.

“New Magnetic Wonder” fará bonito em 2007. É um disco ensolarado, cheio de canções para cantar junto. Totalmente indicado contra o mau humor, cara feia, reclamações e buscas essenciais. É pop e pronto. Muito bem tocado, feito para divertir e animar.

2 comentários:

Mizuhara disse...

Fala aí carinha, que começo de ano é esse!? Cada discaço!!! Isso pq jaja vaza o álbum mais esperado dos últimos três anos..
Excelente post, qualquer coisa da Elephant Six ruleia! e esse novão dos Apples...poutz sem comentários

POP IS NOT DEAD!

Ágata disse...

hey, você tem a letra da sunndal song?
se tiver meu email é
agata.louise@gmail.com
thanks
\o/
belo comentario