quinta-feira, 21 de junho de 2007

"Shrek Terceiro" - 2007

A franquia “Shrek” nos seus dois primeiros longas arrecadou milhões de dólares e conquistou fãs de todas as faixas etárias, mostrando um anti herói nada convencional adicionando a isso piadas de humor negro, referências de cultura pop, desconsertando o universo dos contos de fadas e principalmente um bom roteiro, ritmo forte e excelente humor.

“Shrek Terceiro” que estreou nos cinemas recentemente tinha tudo para manter o jogo ganho, mas infelizmente para os fãs não conseguiu. A premissa do roteiro é até boa, com um Shrek que precisa se acostumar com a idéia de ser pai e todos os medos que envolvem esse inicio de processo, novos personagens, a reconquista de um reino, traições e logicamente várias e diversas referências do universo da cultura pop.

O filme peca bastante pela mudança de seu personagem, Shrek não é mais o anti herói, agora ele assume o papel de herói propriamente dito e perde grande parte do seu charme e do seu humor. As piadas quase não funcionam e o ritmo do terceiro episódio dessa animação dirigida por Chris Miller é lento, meio arrastado, sem o mesmo vigor das anteriores.

A trama reside na busca de um novo rei para Tão Tão Distante, depois que o rei Harold morre. Pela linha de sucessão, o próximo a assumir seria o nosso amado ogro, mas o que um ogro faria como realeza? Pensando dessa forma, Shrek (assustado em ser pai) parte junto com seus bons amigos Burro e Gato de Botas, para encontrar Arthur, um jovem que poderia assumir o reino. Mas enquanto estão fora, o Encantado trama sua vingança junto com vários vilões para a tomada da coroa, que precisa urgentemente ser reconquistada.

Nessa boa história, tudo se desenvolve de maneira tão chata e normal, que tudo que foi construído como marca registrada da franquia, meio que desaparece aqui. Até o Burro perde a graça. Digno de nota apenas fica a trilha sonora que mais uma vez abusa de ser boa com nomes como Wings, Ramones, Led Zeppelin, Eels e Macy Gray. No mais, tudo bastante mediano e burocrático. Ou seja, dispensável.

2 comentários:

Sic disse...

Eu não gosto de Shrek :(...

Laura disse...

A trilha sonora é ótima, como eu bem já havia dito anteriormente. Eu tive uma "tarde feliz" quando fui assistir ao filme, então tá valendo. :D
Ah... tbm não posso negar que achei engraçadíssimo a Branca de Neve cantando "Immigrant Song". Mas é fraco mesmo, infelizmente.
Beijocas