sexta-feira, 16 de março de 2007

"Carnavas" - Silversun Pickups - 2006


O mundo de hoje nos dá tamanho acesso a informação que acabamos meio que submersos no meio dela, deixando escapar muita coisa não percebida. No meio de tanta banda nova simplesmente não tem como se escutar tudo e às vezes, ótimos discos são descobertos depois um bom tempo. Foi o meu caso com a banda de Los Angeles, Silversun Pickups. 


Quando seu primeiro disco, lançado ano passado intitulado “Carnavas” chegou aos meus ouvidos há mais ou menos uns dois meses foi como paixão à primeira vista. Como me apaixono muito fácil, resolvi não me empolgar tanto e hoje algum tempo depois é que escrevo algo sobre esse maravilhoso álbum que sem dúvida foi um dos melhores de 2006. 

Camadas e mais camadas de guitarras inseridas de distorções e viagens em canções que sempre ultrapassam os quatro minutos, com uma bateria tocada como se fosse a última vez, tudo isso embalado em uma voz peculiar carregando melodias doces e belas. Já tentei definir o som da banda e o mais perto que consigo é como se fosse o Smashing Pumpkis da fase “Gish” e “Siamese Dream” encontrando o Sonic Youth dos discos “Goo” e Dirty” e tomando um drinque com o Dinosaur Jr. via os tempos de “You´re Living All Over Me”. 

A banda já havia lançado um EP em 2005 (“Pikul”) que também é repleto de qualidades, sendo uma variável mais viajante e tranqüila do som elaborado por Brian Aubert (Guitarra), Joe Lester (Teclados, Sintetizadores), Nikki Monninger (Baixo) e Christopher Guanlao (Bateria). “Carnavas” é uma explosão sonora envolvida a texturas de guitarras e sintetizadores se sobrepondo e promovendo uma união forte e singular. 

“Melotonin”, a faixa de abertura consegue condensar tudo que foi dito acima e mostrar ao ouvinte o que esperar pela frente. “Well Thought Out Twinkles” tem um riff poderoso de guitarra que entra com um ímpeto avassalador. “Checkered Floor” usa a voz de Aubert em primeiro plano até que aos poucos a difusão sonora vai criando o clímax ideal. “Little Lover´s So Polite” poderia estar tranquilamente no disco “Siamese Dream” dos Pumpkis, com aquela guitarra cortando a canção e ainda tendo os ótimos vocais da baixista Monninger fazendo esta uma das melhores do disco. 

“Future Foe Scenarios” novamente traz a voz de Aubert em primeiro plano, antes que bateria entre urgente e viciada abrindo para a devida incorporação das texturas sobrepostas e distorcidas das guitarras agora já com os gritos dos vocais. “Waste It On” abre com um fraseado de baixo, esperando a bateria e fazendo um ótimo trabalho da "cozinha”. “Lazy Eye” é poderosa, uma espécie de balada ancorada nos melhores momentos do Sonic Youth e que vai se transformando no decorrer do seu andamento ganhando contornos e retornado ao seu ponto de partida. 

“Rusted Wheel” traz um show à parte do baterista Guanlao, que leva a música a seu bel prazer. “Dream At Tempo 119” depois de uma introdução calma, chega com saborosas guitarras se espalhando em camadas e cortadas por mais um riff matador. “Three Seed” tem guitarras que lembram o rock inglês dos anos 80, com seus dedilhados ancorados no ótimo baixo que permeia e transporta a canção. “Common Reactor” encerra o disco em excelente nível, uma das melhores do disco, com direito a mais um show do baterista, deixando a microfonia se espalhar pelo seu final. 

O Silversun Pickups fez em “Carnavas” um disco daqueles memoráveis, onde não existe uma faixa ruim, o que é tão raro hoje em dia, com uma anti-fórmula pop de rara beleza, não se entregando a modismos sejam eles indies ou mainstream. Discaço para ficar no rol dos inseparáveis, daqueles para você levar no Mp3 player para todo lado e sacar para audição sempre que o mundo estiver chato e insosso. 

Site oficial: http://www.silversunpickups.com 
My Space: http://www.myspace.com/silversunpickups

2 comentários:

Laura disse...

*"Clap Your Hands Say Yeah" nunca fez muito a minha cabeça, é aquele caso clássico do vocal que irrita. Nem escutei esse novo CD ainda.
*Esse "Graforréia" eu já quero. Li um texto do Damaso sobre. Pessoas e opiniões instigando a curiosidade. Gostei da foto que faz o pano de fundo da capa do CD tbm, é muito boa.
*Como eu sou uma relaxada com coisas que me indicam, agora que voltei a lembrar da existência de "Silversun Pickups" e depois te forneço o parecer ok? ;)
Vamos ao "Inocentes" amanhã?
Beijocas p ti

Carlos Augusto Limm disse...

bom post, só adicionando a "little lover's..." gruda no ouvido naum só como sonic youth mas com pitadas strokeanas.
continue no mundo pop e não vá se perder por aí