domingo, 14 de janeiro de 2007

“And I Feel Fine - The Best Of The I.R.S Years 1982-1987” - R.E.M - 2006

Eu sou um daqueles caras que acham que 80% das coletâneas e ao vivos são meros caça níqueis e só valem a pena para você ter uma coleção meio que pronta para levar no porta cd e escutar na praia, no bar, ou no clube, sem ter que precisar de muita coisa. Poucas realmente valem a pena. 


Uma dessas que fogem a pretensa regra é “And I Feel Fine - The Best Of The I.R.S Years 1982-1987” da banda americana R.E.M, que reúne 21 canções que vão desde o EP de estréia “Chronic Town” em 1982 até seu quinto álbum, “Document” de 1987. A coletânea reúne os anos em que a banda passou no selo I.R.S e promoveu grandes álbuns. Claro que é um caça níquel enquanto não vem o disco novo, isso é lógico, mas é um que tem méritos atrás de méritos. 


Contando com a formação original, ainda com Bill Berry na bateria, estão reunidas canções de uma qualidade espetacular que influenciaram gerações e continuam influenciando até hoje. Do disco de estréia, o já clássico “Murmur”, até o já citado “Document”, podemos acompanhar a trajetória de guitar band por “Reckoning” de 1984, o estranho e belo “Fables Of The Reconstruction” de 1985 e o seminal e politico “Life´s Rich Pageant” de 1986. 


Camaleões que nunca perderam a forma do seu som. Impossível dizer que um disco que contenha clássicos como “Radio Free Europe”, “Finest Worksong”, o mega hit “The One I Love”, “It´s the End Of The World As We Know It”, "Driver 8" e “Fall on Me” não tenha grande valor. Ainda podemos passar pelo country rock de “Don´t Go Back To Rockville”, pela delicadeza de “Talk About The Passion” e “So. Central Rain”, pelas politizadas “Begin The Begin” e “Cuyahoga”, a pérola sempre escondida “Life And How To Live It” ou a redentora “I Believe”. 


Com um texto bem bacana do Anthony DeCurtis (em inglês) no encarte, serve também para quem não conhece verificar uma das fases mais produtivas de uma das grandes bandas de todos os tempos, influente e atual há mais de 20 anos, e que talvez seja a única banda que nunca tenha lançado um disco ruim em toda sua brilhante carreira. I Feel Fine!!

Um comentário:

Laura disse...

Como falas de R.E.M. empolgado. É tão engraçado, rs. Eu não escutei essa coletânea, mas o farei ok? :D
"We Are Scientists" sempre foi uma ótima pedida para mim. Quando os descobri, escutava todos os dias e minha predileta é "Inaction". :) A Polly quem me avacalhou horrores já por conta disso, dizendo que é banda de gente empolgada. Mas se for, que eu seja empolgada então. Gosto e pronto. :D
Beijoquinhas menininho